Luteria é reconhecida pelo MEC

No Diário Oficial da União No 250, de 28 de dezembro de 2012, na página 57, pode-se encontrar a Portaria 287, que dita:

Portaria 287

Fazendo analogia, o curso foi desenhado, moldado, plainado, lixado, polido, envernizado…

Sabemos que o primeiro violão a gente não quer mostrar. É uma bonita humildade. Mostrá-lo, reconhecer os lascados, demãos demais e de menos, afinação que foge fazem parte do processo.

Entalharemos mais e melhor a cada dia, a cada turma que ingressa. (Bem vindos calouros 2013!!)

Como disse o Prof Aloísio Schmid:

Foi um longo processo. Para a UFPR, iniciou-se no momento em que o luthier gaúcho Leandro Mombach (há duas décadas radicado em Curitiba), em 2006, cedeu à UFPR um projeto original de curso muito bem detalhado. Não só apontou uma direção pedagógica, como viabilizou a compra de equipamentos, ferramentas e vários pacotes de resinas exóticas. Mas com o projeto também veio um capital muito importante: um pacote de confiança. Dele, nestes dois anos de negociações e quatro anos de curso, porções inteiras restaram; outras foram diminuídas, e outras exauridas. Mas nova confiança foi criada (os alunos que permaneceram conosco que o digam). Cada um sabe quanto apoiou esta causa.


 

Registre-se e publique-se!

Revogam-se todas as disposições em contrário!!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s